A arte de pedir é a arte de ser humano

A arte de pedir

A arte de pedir é a arte de ser humano

O caminho do autoconhecimento é construído com a inspiração vinda de vários “mestres”. Para mim, particularmente, posso aprender enquanto sinto o cheiro da chuva que ainda não chegou (e eu realmente sinto) ou enquanto leio um livro, independente do assunto. Um desses aprendizados foi através do livro “A arte de pedir”, da Amanda Palmer (leia a resenha que fiz para o site Livrólogos aqui).

Amanda nunca teve problema de pedir o que quer que fosse e para quem quer que fosse. Durante a leitura vemos como essa habilidade é tão natural nela, e como esse comportamento a torna muito mais humana. Eu realmente pude me sentir perto dela, como se ouvisse sua história pessoalmente, e me senti renovada ao ver como existe gente “tão gente” no mundo.

Desde cedo somos ensinados o caminho do merecimento, como se precisássemos provar algo antes de conquistarmos o que desejamos ou mesmo precisamos, porém, esquecemos que tudo o que acontece na sociedade é na base da interatividade, estamos sempre trocando, o que temos a mais pelo que temos de menos, o que num mundo comercial, em geral parte dessa troca é pelo dinheiro (que na verdade representa o poder de trocar novamente). Mas não somos ensinados a arte de pedir, porque isso é como um sinal de fraqueza, um sinal de que não conseguimos conquistar o tal do merecimento.

Mas afinal, quando você vai a padaria comprar um pão, você não pede por ele? Por que não podemos pedir ajuda, carinho, atenção, ou mesmo dinheiro? Aliás, Amanda Palmer ficou famosa porque conseguiu arrecadar mais de 1 milhão de dólares através de um crowdfunding, permitindo que ela gravasse um álbum exatamente como ela queria – e não o que as gravadoras queriam – e atendesse as expectativas de seus fieis fãs. A diferença é que a troca não é feita na mesma hora. Porém, há nessa atitude mais do obter o que se deseja, há o calor humano que nos conforta, que nos garante que não estamos sozinhos e podemos sim contar uns com os outros. Há confiança: para quem pede e para quem atende ao pedido.

A arte de pedir é uma habilidade de quem está vivo

Será mesmo que só quando acontecem grandes tragédias que devemos mostrar esse nosso lado humano, que deixa de lado as diferenças culturais e ideológicas? Em nosso dia-a-dia há tantas oportunidades para pedirmos e também para atendermos a um pedido, que em geral não nos custa nada! E lembre-se, tempo é prioridade, então não use a falta de tempo como desculpa. Hoje em dia, é muito fácil nos perdermos em nossas prioridades, e nos distrairmos do que realmente importa.

O vazio existencial aparece quando perdemos contato com nosso próprio ser humano, e pedir ajuda para reencontrar esse caminho é um ótimo primeiro passo e sempre haverá alguém disposto a ajudar. Deixe a vergonha de lado e repense suas prioridades. Garanto que vale à pena. Além disso, a arte de pedir é também a arte de permitir deixar alguém ajudar, e no final, todos saem ganhando.

Compre o livro aqui

Se interessou pelo livro “A Arte de Pedir” da Amanda Palmer? Compre através de um dos links abaixo e ajude a manter o site. Obrigada!

Livraria Cultura

Submarino

Americanas

Livraria da Folha

Fnac

Assista também ao TED da Amanda Palmer que inspirou o livro.

NO COMMENTS

GIVE A REPLY