Onde está a sua torcida

Onde está sua torcida

Onde está a sua torcida

Sempre que a gente começa um novo projeto na vida, de alguma forma, a gente busca pelo apoio de uma torcida, não dá pra negar. A gente espera que nossa família e amigos queridos nos apoiem, nos incentive, comemorem conosco, enfim, que nos dê aquele famoso “apoio moral”.

Mas, e quando a gente não pode contar com esse apoio? Quando nem nossas mães são nossas tietes de carteirinhas? (Lembro de ter lido em um livro da Pam Grout que ela conta que durante um tempo a mãe dela era a única leitora de seu blog).

É fácil sentir-se sozinho, até mesmo abandonado, quando isso acontece. Às vezes é melhor até mesmo se afastar, porque muitas vezes a indiferença, ou pior, a torcida contra, afeta a confiança na nossa própria capacidade, e aí perdemos a força mais importante para nosso sucesso, a NOSSA!

Construir uma vida de sonhos pode ser um caminho bem solitário, porque é difícil encontrar alguém que divida os sonhos conosco, ou vibre pelo nosso sucesso. Em geral, é mais fácil encontrar alguém para dividir um drama a encontrar alguém para comemorar conosco uma vitória.

Após passar muitas vezes por esse tipo de situação fiquei pensando o que eu poderia fazer para não me deixar abalar pela falta de uma torcida, principalmente nos momentos mais frágeis de um novo empreendimento, e então comecei a construi uma nova estratégia.

Inspirada pelo famoso Napoleon Hill – que tinha um master mind formado por grandes nomes de diferentes momentos da história que ele admirava – eu criei minha própria torcida! Mas não apenas como orientadores e motivadores, como amigos mesmo, sabe? Do tipo, inseparáveis!

Master Mind é Um espírito que se desenvolve por meio da cooperação harmoniosa entre duas ou mais pessoas, que se aliam com o objetivo de realizar uma determinada missão.– Napoleon Hill

Uma torcida “imaginária”?

Sim, isso mesmo!

Afinal, o que conta é a energia envolvida, e nesses momentos o que quero é a energia que soma a minha, e não que subtraia ou divida. Assim, procurei montar meu “grupinho de amigos e amigas” que compartilham de ideias e objetivos semelhantes. E vou dizer, isso é muito, mas muito legal mesmo!

Eu não preciso conhecer ninguém pessoalmente, apenas o suficiente para que a egrégora seja formada, e pronto. Sempre que eu quiser ou precisar da companhia, da torcida, do “apoio moral” pra continuar, eles estão lá me esperando, energicamente.

Egrégora, ou egrégoro (do grego egrêgorein, «velar, vigiar»), é como se denomina a força espiritual criada a partir da soma de energias coletivas (mentais, emocionais) fruto da congregação de duas ou mais pessoas.[1] O termo pode também ser descrito como sendo um campo de energias extrafísicas criadas no plano astral a partir da energia emitida por um grupo de pessoas através dos seus padrões vibracionais.– Wikipedia

E como se isso não fosse o suficiente, o Universo está me aproximando cada dia mais dessas pessoas que eu mesma escolhi! Bom, até agora só tem pessoas reais e que ainda estão encarnadas nesse meu grupo (ao contrário de Napoleon Hill), então acho que está tudo ok, né?

Entender de energia tem sido cada vez mais libertador para mim, pois é incrível saber que posso criar os recursos que preciso em cada momento, mesmo quando são recursos humanos.

Por isso, só posso dizer: OBRIGADA A TODOS OS MEUS NOVOS AMIGOS!

COMMENTS ( 3 )

GIVE A REPLY